Pesquisar :


        

I M O E X P A N S Ã O
Sociedade de Mediação
Imobiliária, Lda.

Rua da Liberdade, nº 63
3080-168 Figueira da Foz
Telefones: 233 402 999 
                919 958 255
info@imoexpansao.pt


Associada ASMIP nº 369


Licença AMI nº 636

 


Em caso de litígio o Consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo (Lei nº 144/2015, 8 de Setembro, artº 18).
Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Coimbra: tel.: 239 821 690; geral@centrodearbitragemdecoimbra.com;  www.centrodearbitragemdecoimbra.com.

 

Diversos

No interesse do consumidor...

O recurso à mediação imobiliária não licenciada é altamente lesiva dos interesses do consumidor.

O Decreto Lei 211/04 veio responsabilizar mais os mediadores licenciados, contudo existem ainda muitas imobiliárias ilegais e mesmo dentro das legais, e sendo obrigadas a formação profissional, prestam ainda ao consumidor um serviço ineficiente. Esteja atento e nunca negocie com alguém que por algum motivo lhe suscite dúvidas. Um bom profissional, esclarece, informa, aconselha e fornece dados que permitem ao seu cliente saber com quem está a negociar. Se sentir que está a ser lesado, não hesite, peça o livro de reclamações e apresente queixa ao:

IMPIC - Instituto dos Mercados e Públicos do Imobiliário e da Construção
Av. Júlio Dinis, nº 11
1069-165 Lisboa

Escreva uma carta registada, com a sua identificação e morada, o nome do mediador, morada e número de licença (se este a tiver), fundamentando a sua queixa, sempre que possível com provas.

Pense que ao fazer isso, está a evitar que outros consumidores sejam prejudicados e está a contribuir para dignificar os mediadores honestos e profissionais existentes que felizmente são a maioria.

COLABORE AJUDANDO OS PROFISSIONAIS 
A SERVI-LO(A) CADA VEZ MELHOR!

-------------------------«««««««»»»»»»»---------------------------
CONTRATO-PROMESSA DE COMPRA E VENDA

Decreto-lei n.° 183/2000, introduziu alterações ao Código do Processo Civil

Nos termos, e para os efeitos do art.°. 6° do referido diploma, a Imoexpansão informa os seus clientes das novas regras sobre citações em caso de litígio emergente do Contrato reduzido a escrito.

Assim, se vier alterar o endereço que consta do seu contrato de compra e venda, deverá informar-nos da nova alteração, no prazo de 30 dias após a referida alteração.

-------------------------«««««««»»»»»»»---------------------------
LINHA DE APOIO AO TURISTA

A Linha Verde de Apoio ao Turista presta informações sobre museus, monumentos, hotéis, restaurantes e outros recursos turísticos (endereços, horários de funcionamento, etc.), assim como esclarecimentos de carácter útil (por exemplo, meios de transporte, hospitais, esquadras de polícia). Este serviço, totalmente gratuito através da linha com o número 0800 296 296, está disponível em quatro línguas: português, inglês, francês e espanhol. Funciona das 9h às 24h, de segunda a sábado, e das 9h às 20h aos domingos e feriados. Está acessível por telefone (fixo ou móvel) ou nos quiosques multimédia instalados nas Regiões de Turismo. No período nocturno, o serviço disponibiliza informações de carácter urgente.

-------------------------«««««««»»»»»»»---------------------------
NOVAS REGRAS NO CRÉDITO À HABITAÇÃO
TAE (Taxa Anual Efectiva)

O Decreto Lei 51/2007 de 7 de Março, que entrou em vigor a 7 de Abril, veio assegurar uma maior transparência nas relações contratuais entre as instituições bancárias e os seus clientes.
O presente diploma regula o cálculo da TAE (Taxa Anual Efectiva). As novas regras aplicam-se aos contratos de crédito para aquisição de imóveis, construção e realização de obras em habitação própria premanente, secundária ou arrendamento, bem como aos contratos de crédito para aquisição de terrenos para a construção de habitação própria. Por outro lado, todos os bancos têm necessariamente que ter como referência 365 dias para o cálculo de juros.

-------------------------«««««««»»»»»»»---------------------------
DIREITO AO REEMBOLSO ANTECIPADO

A comissão a cobrar na situação de amortização antecipada não pode exceder 0,5% a aplicar sobre o capital a reembolsar nos contratos celebrados no regime da taxa variável, e 2% nos contratos celebrados no regime de taxa fixa. As novas regras aplicam-se aos contratos em execução à data da entrada em vigor, ressalvando-se os contratos em que tenha sido contratada pelas partes uma comissão de valor inferior à estabelecida pela presente lei, ou que tenha sido contratada a isenção da mesma.
Não poderá ser aplicada qualquer comissão por motivo de morte, desemprego ou deslocação profissional.

-------------------------«««««««»»»»»»»---------------------------
LICENÇAS DE OBRAS EM CASA
 Lei nº 60/2007 de 4 de Setembro

Procede à sexta alteração ao Decreto-Lei nº 555/99, de 16 de Dezembro, que estabelece o regime jurídico da urbanização e edificação.
Artigo 6º - Isenção de licença
1 - sem prejuízo do disposto na alínea d) do nº 2 do artigo 4º, estão isentas de licença:
a) As obras de conservação.
b) As obras de alteração no interior de edifícios ou suas fracções, à excepção dos imóveis classificados ou em vias de classificação, que não impliquem modificações na estrutura de estabilidade, das cérceas, da forma das fachadas e da forma dos telhados.
c) As obras de reconstrução com preservação das fachadas.
d) As obras de urbanização e os trabalhos de remodelação de terrenos em área abrangida por operação de loteamento.
e) As obras de construção, de alteração ou de ampliação em área abrangida por operação de loteamento ou plano de promenor que contenha os elementos referidos nas alíneas c), d) e f) do nº 1 do artigo 91º do Decreto-Lei nº 380/99, de 22 de Setembro.
f) As obras de construção, de alteração ou de ampliação em zona urbana consolidada que respeitem os planos municipais e das quais não resulte edificação com cércea superior à altura mais frequente das fachadas da frente edificada do lado do arruamento onde se integra a nova edificação, no troço de rua compreendido entre as duas transversais mais próximas, para um e para outro lado.
g) A edificação de piscinas associadas a edificação principal.
h) As alterações à utilização dos edifícios, bem como o arrendamento para fins não habitacionais de prédios ou fracções não licenciados, nos termos do nº 4 do artigo.

Nota: temos mais legislação disponível para si em Informações